Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

Apesar de pequeno ele é super protetor e curioso


O Schipperke é um cão de porte pequeno, super protetor e leva alegria por onde passa. Curiosidade é uma das palavras que melhor definem a característica desta raça. Está sempre interessada em tudo ao seu redor. De tão curiosa chega a ser incansável.

Independente, é um ótimo cão de guarda, sempre alerta e atencioso. De espírito ativo, este cãozinho sem cauda, possui a pelagem densa e áspera, não necessitando de cuidados específicos. A pelagem preta é a mais comum e deve ser protegida do sol já que pode ficar avermelhada. Existem duas variedades da raça segundo o peso: uma de 3 a 5 kg e a outra de 5 a 8 kg. A altura média é de 30 cm.


A cor tradicional da raça é a preta, mas podem surgir outras como a creme, dourado, preto-e-canela, preto-e-branco, chocolate, fulvo e azul, aceitas pelo padrão da raça da Inglaterra e da África do Sul. Já em sua terra natal, a Bélgica, somente os Schipperkes pretos são aceitos oficialmente e não têm direito a pedigree.


No convívio com as crianças, a raça é receptiva e dócil.  Não reage a eventuais maus tratos. Se alguma criança puxar os pêlos ou empurrar os cães, eles correm à procura de um lugar seguro, geralmente perto do dono.

O Schipperke está entre os cães mais obedientes. Tem grande habilidade para aprender além de assimilar tudo com rapidez. Outra característica da raça é o gosto pela água.

A raça é supersaudável, chega a viver muitas vezes até os 15 anos. Para conviver bem com gatos, aves e outros animais, é recomendável acostumar o Schip desde pequeno.

Os Schipperkes nascem com os ergôs (quintos-dedos), geralmente nas patas da frente. Costuma-se amputá-los, assim como a cauda, dos três aos cinco dias de vida.

Praticamente desconhecido no Brasil, foi nos EUA que o Schipperke alcançou a sua maior expansão.

Origem e História

Embora considerado originário da Bélgica, boa parte da história do Schipperke se passa em um país vizinho, a Holanda. Lá, ele foi largamente utilizado em barcos como guarda e caçador dos ratos que atacavam as provisões a bordo.

O nome Schipperke é uma homenagem a essa função da raça que em flamengo significa "pequeno capitão". Acredita-se que ele descenda de um cão de pastoreio preto e pequeno, chamado Leauvenaar.

O hábito de amputar a cauda surgiu em 1690. Um sapateiro holandês, cansado de ter seus Schipperkes roubados pela vizinhança, resolveu cortar a cauda do último que adquiriu para torná-lo facilmente identificável e ninguém querer pegá-lo.


Nesse mesmo ano, a raça fazia a sua primeira aparição em público no Grande Palácio de Bruxelas, na Bélgica. Mas o reconhecimento oficial só ocorreu em 1882 e a popularidade em seu país de origem aumentou apenas três anos mais tarde, depois que a rainha Maria Henriette resolveu adquirir um exemplar.

Copyright© 2002 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1