Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

Ninho de Manon sempre cabe mais um

 

O ditado é antigo: “coração de mãe sempre cabe mais um”. E em ninho de Manon sempre há lugar para filhotes. É assim que esta espécie se comporta. Um pássaro discreto utilizado como “mãe” por criadores de várias espécies. Ele choca os ovos de outras aves que costumam abandonar os filhotes.

Nenhum pássaro possui um instinto maternal como o do Manon. A fêmea fica tão atenta cuidando dos filhotes, que qualquer um tem a chance de abrir a gaiola e assistir ao espetáculo que ela dá, tanto para chocar os ovos, como para alimentar os filhotes depois de nascidos.

Ele cuida e protege muito bem os seus próprios ovos e filhotes e também faz isso com os ovos e filhotes de outros pássaros da mesma família, sem restrição.

São criados facilmente, pois tem comportamento dócil e convivem em perfeita harmonia com outras espécies. Com o Manon, não existem brigas.

O macho é diferenciado da fêmea através do canto. Ele canta baixo e ela não canta, mesmo assim, algumas vezes fica difícil descobrir o sexo dessa ave.


As cores vão do preto ao branco, passando pelo marrom e canela. Ainda existem Manons totalmente brancos, como outros branco e canela e até tricolores.

É uma espécie incrivelmente reprodutora que procria o ano inteiro, somente pára na época de muda de penas, que ocorre geralmente entre os meses de fevereiro e maio.

O único senão ao instinto familiar do Manon é sua conduta de viveiro. Alguns criadores contam que não é raro vários casais dormirem num mesmo ninho, podendo escolher um onde já existam filhotes.

Nesse caso, sem motivo proposital, podem acabar sufocando a ninhada ou quebrando os ovos.

O Manon é um pássaro que se alimenta de grãos e sementes, por isso deve ser oferecida a ele uma mistura de sementes (alpiste, senha, painço), verdura (almeirão e chicória) e a famosa farinhada de canário, especialmente na época de reprodução.


Alguns cuidados como a troca diária da água dos bebedouros é essencial para a saúde do pássaro bem como a limpeza dos poleiros e da gaiola. E como o Manon adora tomar banho, o criador pode colocar na gaiola uma pequena banheira para que ele possa se divertir, tendo o cuidado de trocar igualmente essa água todos os dias.

O início da reprodução acontece a partir de oito meses. A fêmea do Manon passa por um período de incubação que varia de 13 a 18 dias e ao final chega a botar até oito ovos. O Manon cuidará sozinho de seus filhotes por 40 dias.

Após 45 dias, em média, os filhotes estarão prontos para se alimentarem sozinhos e com isso devem ser separados dos pais.

É uma ave calma, porém não deve ser manipulada fora da gaiola, pois fugirá com toda a certeza.

Origem

Originário da Ásia, este pássaro é membro da família dos Estrildinos e, ao contrário de muitas aves, surgiu graças à intervenção do homem.

O Manon é resultado de uma seleção de criadores japoneses a partir da espécie silvestre Lonchura Striata, raríssima hoje em dia. Com aproximadamente 11 cm de tamanho, ele habitava as regiões da Índia, China Meridional, Taiwan, sendo encontrado desde o Sul até Sumatra.

Através da seleção, o Lonchura Striata ganhou sua variedade doméstica, o Manon. O nome brasileiro deriva de designação francesa, Moineau du Japon (Pardal do Japão), mas há quem o conheça também por Capuchino do Japão. Na Inglaterra, o nome é Bengalese.

inicio l quem somos l cadastre-se l contato
Copyright© 2000/2002 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1